Terça-feira, 5 de Abril de 2011
Curiosidades Literárias

  • Provavelmente, o livro mais procurado da história é o Necronomicon, que não existe. Este livro aparece nos relatos de H.P. Lovecraft e foi escrito pelo árabe louco Abdul Alhazred. Apesar de tudo isto, existem múltiplas fichas de registo em bibliotecas de todo o mundo, mas nunca ninguém encontrou nenhum dos volumes originais da dita obra.
  • No Novo Testamento, no livro de São Mateus, está escrito “é mais facil um camelo passar pelo buraco de uma agulha que um rico entrar no Reino dos Céus”. O problema é que São Jerónimo, o tradutor do texto, interpretou a palavra “kamelos” como camelo, quando na verdade, em grego, “kamelos” são as cordas grossas com que se amarram os barcos. A ideia da frase permanece a mesma, mas qual parece ser a mais coerente?
  • A obra literária mais extensa do mundo é uma espécie de Bíblia da doutrina budista, tal como é praticada no Tibete. Compõe-se de duas partes: o Kandjur, que contém os preceitos em 108 volumes de mil páginas cada um; e o Tandjur, a interpretação desses preceitos, que se estende por mais 225 volumes.
  • Uma mulher foi a autora do primeiro romance literário de todos os tempos. Murasaki Shibiku, uma japonesa da classe nobre, escreveu no ano 1007 um livro chamado “A história de Genji”, que contava a história de um príncipe em busca do amor e da sabedoria. A pessoa que escreveu o maior número de romances na história também é uma mulher. Barabara Cartland é autora de nada menos que 723 romances, que venderam mais de um bilião de cópias em 36 idiomas, fazendo dela também a autora de romances mais vendida do mundo.
  • O livro mais antigo do mundo é o Y-Ching ou Livro dos Números dos chineses, hoje tão em moda entre os que acreditam em profecias e adivinhações. Muito tempo antes de Confúcio, já causava grandes controvérsias entre filósofos na China e também na Índia.

 

Fonte

 

Tânia



publicado por Leituras e Letras às 11:29
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011
Curiosidades: O Dia de S.Valentim!

Bons dias!

 

Hoje estamos aqui para vos falar de uma curiosidade inserida na festividade mais recente dos dias de hoje: o Dia dos Namorados, mais conhecido por Dia de S.Valentim. 

 

Pelo que se consta, este dia começou a ser celebrado a partir de 1969, sempre a dia 14 de Fevereiro. Destacamos este pequeno pormenor porque no Brasil, é celebrado a dia 12 de Junho, a fim de interligar esta festividade com o dia de Santo António, santo casamenteiro!

 

A Igreja Católica não assume este dia como feriado, pois não tem fundamentos suficientes para constatar a veracidade da lenda de São Valentim, assim como o pequemo problema de existirem já dois santos com este nome, beatificados não-oficialmente (ou não são propriamente conhecidos pela comunidade católica/cristã/outros).

 

 

Deixem a vossa opinião aqui!

 

Boas Leituras,

Irina e Daniela



publicado por Leituras e Letras às 11:00
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011
Mais Curiosidades Literárias!

Ora bons dias mais uma vez, caros leitores portugueses!

 

Ora bem, hoje é terça-feira e, como está agendado, é dia de curiosidades! Decidimos, por ventura e resultado de várias pesquisas a blogs antigos (nomeadamente de 2007/2008, por uma turma de 11º, com os devidos crédtos e direitos de autor), publicar curiosidades aleatórias sobre a percepção da mente humana e sobre a gramática portuguesa.

 

A nível de curiosidades linguísticas, apresentamo-vos o "Pios".

 

"Pios" é:
De aorcdo com uma pqsieusa de uma uinrvesriddae ignlsea, nao ipomtra a odrem plea qaul as lrteas de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e utmlia lrteas etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma ttaol csãofnuo que nsó pdomeos anida ler sem gnderas pobrlmeas. Itso é poqrue nós nao lmeos cdaa lrtea isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo.
Cosiruo não?

 

Viram? Cá vai outra, mais a nível cromático:

 

Diz então, em voz alta, a cor e não a palavra:

AMARELO AZUL LARANJA

PRETO ROXO VERDE

CINZENTO AMARELO ROXO

LARANJA VERDE PRETO

AZUL ROXO CINZENTO

VERDE AZUL LARANJA

 

Aqui, existe um conflito entre os hemisférios esquerdo e direito do nosso cérebro, o que nos dificulta a interpretação do texto. Enquanto que o hemisfério direito tenta decifrar a cor, o esquerdo detecta de imediato a palavra ali escrita.

 

E agora, falemos sobre a Gramática Portuguesa. Como apareceram os acentos? Quem inventou esses "diabretes"?!

 

"Os acentos gramaticais foram criados por Aristófanes de Bizâncio, o primeiro bibliotecário da Biblioteca de Alexandria, alguns séculos antes de Cristo. Foi na língua grega que ele introduziu tanto os acentos quanto sinais de pontuação, que posteriormente seriam assimilados pelo latim. Principalmente entre os religiosos, estes artifícios tiveram grande aceitação e foram amplamente empregados, pois permitiram que se estabelecesse entonações específicas nos cantos bíblicos."

 

E, para concluir esta sopinha de Curiosidades, cá vai uma questão famosa entre os literários e os amantes da cultura e da linguagem: Se os portugueses têm uma só palavra para definir "saudade", como é que os outros países o definem?

 

"Em muitas línguas, além de o termo "saudade" não existir, não há expressões com o mesmo sentido. Existem, sim, termos semelhantes. Os húngaros, por exemplo, têm uma palavra - hongavy - que exprime saudade da pátria ou de casa. Entre os finlandeses, o termo ikävää é utilizado para expressar tristeza por estar longe de um lugar. Já entre os alemães e ingleses, as pessoas quando sentem falta de outra podem dizer, respectivamente, Ich bin sehnsüchtig ou simplesmente I miss you (que equivale a sinto a tua falta). Em espanhol, finalmente, o mesmo sentido é atribuído à frase te hecho de menos."

 

E bem, por hoje é tudo! Boas leituras!

 

Fontes:  xy

 

Ana Raquel e Daniela



publicado por Leituras e Letras às 10:30
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 2 de Novembro de 2010
Curiosidades

Olá de novo esac'ianos & companhia!

 

Visto o nosso tema estar relacionado com a literatura resolvemos pesquisar algumas curiosidades sobre o mesmo.

 

Ora cá vão elas:

  • Em 1799, foi descoberta uma pedra com letras muito estranhas, na cidade de Roseta, Egipto (ficou conhecida como a Pedra da Roseta e foi graças a ela que pudemos descodificar a escrita egípcia). Era a escrita hieroglífica, usada no Egipto durante 3 mil anos.
  • O papel foi inventado pelos chineses por volta do ano 100 d.C. Depois espalhou-se pelo Oriente.
  • Até ao século XIII, a Europa importava o papel que precisava para escrever. O papel vem da madeira - mais precisamente da fibra da celulose que constitui as plantas - e a parte mais usada é a casca das árvores.
  • Até ao século XI, as pessoas escreviam com penas de animais molhadas em tintas vegetais.
  • Em 1430, o alemão Gutenberg inventou uma máquina para fazer livros. Cada letra ou sinal de pontuação era uma peça de metal, molhada com tinta.

Por aqui, é possível verificar a forte evolução que ocorreu até à actualidade.

 

Por agora é tudo, até à próxima.                                                                                                

 

 Ana Raquel & Irina



publicado por Leituras e Letras às 10:58
link do post | comentar | favorito

Bem vindos!
Somos 5 raparigas do 12ºE do curso de Humanidades. Pretendemos com este blog divulgar o nosso projecto bem como mostrar-vos o desenvolvimento deste. Esperamos atingir o nosso objectivo: divulgar a leitura.
Desejamo-vos boas leituras!
Contacto
leituraseletras.12e@sapo.pt
pesquisar
 
arquivos