Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011
Poema

Hoje temos um poema de Ricardo Reis.

 

 

Sim, sei bem
Que nunca serei alguém.
Sei de sobra
Que nunca terei uma obra.
Sei, enfim,
Que nunca saberei de mim.
Sim, mas agora,
Enquanto dura esta hora,
Este luar, estes ramos,
Esta paz em que estamos,
Deixem-me crer
O que nunca poderei ser.

 

                                                                             Ricardo Reis

 

Tânia



publicado por Leituras e Letras às 16:00
link do post | comentar | favorito

Bem vindos!
Somos 5 raparigas do 12ºE do curso de Humanidades. Pretendemos com este blog divulgar o nosso projecto bem como mostrar-vos o desenvolvimento deste. Esperamos atingir o nosso objectivo: divulgar a leitura.
Desejamo-vos boas leituras!
Contacto
leituraseletras.12e@sapo.pt
pesquisar
 
arquivos